Destaques, Produtos Locais

Ensaios com variedades tradicionais de milho

Inserido no projecto LIVESEED, que tem como objectivo melhorar a transparência e a competitividade do sector das sementes biológicas e do sector de melhoramento de plantas encorajando uma maior utilização de sementes de agricultura biológica, está a ser realizado nas Terras do Sousa um ensaio de selecção e avaliação de germoplasma com a colaboração de agricultores locais. Esta parceria em envolve o Instituto Politécnico de Coimbra – Escola Superior Agrária de Coimbra, a Cooperativa Agrícola de Lousada e a Ader-Sousa. Priorizando essencialmente populações de milho branco tradicionais das Terras do Sousa, e que têm vindo a ser objeto de investigação há mais de três décadas no âmbito do Programa VASO de melhoramento participativo.

Assim, no passado dia 15 de julho foi realizada a segunda visita às 4 explorações que fazem parte dos ensaios de selecção com o objectivo verificar a sua evolução, assim como, a troca de saberes entre os participantes.

As visitas aos campos de ensaio contaram com a presença do grupo de produtores envolvidos no trabalho de investigação, dos colaboradores da Escola Superior Agrária de Coimbra e ainda de técnicos da Ader-Sousa e das Cooperativas Agrícolas de Lousada, de Felgueiras, de Penafiel e de Paços de Ferreira.

Foram disponibilizados para a realização dos ensaios 4215 m², sendo 3270 m² destinados a ensaios de selecção massal (variedades brancas e amarelas) e a restante área destinada para a realização de ensaios de avaliação de germoplasma. Uma das variedades brancas, em selecção massal, é produzida em modo de produção biológica, sendo as restantes produzidas no denominado “modo convencional”, mas sempre com a preocupação de um cultivo amigo do ambiente e da qualidade de alimentar.

Os agricultores durante o mês de maio realizaram os trabalhos de preparação do terreno e as sementeiras, encontrando-se o ciclo vegetativo das cultivares com normalidade, considerando as diversas variáveis no modo de produção aplicado em cada exploração.

Durante a visita houve informação sobre a forma e os modos de selecção e de avaliação aplicados nos ensaios pelos técnicos da ESAC, sendo ainda explicada a importância destes recursos genéticos tradicionais para o desenvolvimento rural e para a continuidade da identidade cultural das comunidades locais. A preservação e valorização destes recursos genéticos associadas à investigação tem ainda como objectivo avaliar a adaptação das variedades de milhos branco e amarelo dos ensaios, para alimentação animal, para a confecção da tradicional broa do Vale do Sousa, e mesmo para outros destinos mais inovadores, tais como, espigas inteiras para a alimentação humana ou para efeitos decorativos.

O intercâmbio de conhecimento entre os agricultores foi muito satisfatório e positivo, sendo a visita bastante enriquecedora pelos esclarecimentos técnicos e científicos demonstrados, aliados ao conhecimento daqueles e ainda pela diversidade de milhos a ensaio e pela diversidade de destinos aplicáveis à produção dos milhos.

A semente foi oferecida pela ESAC, sendo que pelo menos 60% da produção irá reverter para o agricultor local, e a restante para a investigação em curso.

Está prevista a realização de uma nova visita na altura da colheita da espiga.

 

 

AnteriorSeguinte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CONTACTOS

Telefone +351. 255 311 230
Fax +351. 255 311 275
E-mail adersousa@adersousa.pt

 

MORADA (ESCRITÓRIOS)

Rua Rebelo de Carvalho, 433
4610-212 Felgueiras
Portugal

Coordenadas GPS
41.362742, -8.202646
Direções

MORADA (SEDE)

Mosteiro de Pombeiro
Pombeiro de Riba-Vizela
4610-637 Felgueiras
Portugal

Destaques

Send this to a friend